.............................................................................................................................................................................................................................................................................. Estamos recrutando novos Tradutores, Revisores, Encoders/Uploaders. Interessados favor contatar nossa » Equipe «

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 3
Data de inscrição : 28/08/2017
Ver perfil do usuário

Sotus Ep 1

em Seg Set 04, 2017 6:58 am
Olá para todos. Sejam bem-vindos. Vocês vão me conhecer como Benko e hoje estarei iniciando um novo trabalho aqui no Yukiazu.
Estarei trazendo Reviews e fazendo as críticas sobre esses seriados lindos e maravilhosos que nos transportam para mundos cheios de emoções.

Vamos começar?






SOTUS

Análise da Música.


Costumo sempre, ao iniciar qualquer review, trazer uma análise da música de abertura e os eventos que as cenas do seriado nos mostra.

A abertura de SOTUS vem com uma música que embala energia e vigor o que automaticamente já nos transporta para o universo que será mostrado a seguir, onde teremos embates, trocas de insultos, demonstrações de força e energia, tanto psicológica e física, dentre muitas outras coisas.

Frases como "Eu sigo em frente se estiver ao meu lado" e "Está tudo bem porque não vou mais soltar sua mão", identificam que a união de pessoas fará com que todos os obstáculos que virão a seguir serão ultrapassados se ambos mantiverem a confiança mútua.

"Ainda que eu tropece, meus olhos não perdem o foco" / "Minha mente nunca se desvia do sonho que eu tenho", simplesmente demonstram foco e confiança, força de vontade e garra, caso esse que demonstra também que em muitas situações cotidianas você precisará lutar para conseguir viver em meio às adversidades.

"Ainda que haja obstáculos no nosso caminho" / "Se você estiver comigo em minha jornada" / "Eu irei continuar, não importa o quão cansado eu esteja", fala completamente que a jornada da vida é cheia de altos e baixos, conquistas e derrotas, e que, às vezes, você tem vontade de desistir de determinadas batalhas, porém se você tiver alguém ao seu lado, basta continuar.

"Vamos deixar o amor nos mostrar o caminho. Nosso objetivo não será apenas um sonho", tratam-se de ideais da vida: se você for guiado por amor e bons sentimentos, tudo no fim vai valer a pena e terá um propósito que se tornará realidade.

[Bem, pelo menos foi isso que deu para analisar.]
Vamos logo ao episódio.
--------------------------------------

SOTUS - Ep 1 - Colisão.

Mas Colisão ???? Como assim colisão ???
Os episódios não têm nome, porém eu gosto de nomeá-los, criando uma ideia de uma palavra ou frase que resume o que vai vir.


Iniciamos o episódio em meio ao clima de alegria e toda a expectativa de uma "nova vida" que os calouros sentem ao entrar na faculdade que é absolutamente extinto com a chega dos veteranos. Os mesmos entram de maneira formal, em fila e com uma postura quase militar, tudo isso para mostrar quem manda no pedaço. Claramente com a ajuda da trilha podemos notar a gradual diferença entre o clima de antes e depois.
Esse tipo de atitude quase elitista provém da autoridade que os veteranos acham que devem impor para ganharem o respeito e admiração dos calouros e, no centro de todo esse teatro formado, temos Arthit, o bárbaro (creio que uma menina o define assim), líder dos veteranos e também um dos dois protagonistas da série.
Após algumas explicações e "felicitações" aos calouros, informam-lhes que eles somente serão dignos de estarem lá após conseguirem a tão famosa engrenagem – símbolo da Faculdade de Engenharia (adoro essa simbologia que a engrenagem representa, como o orgulho e a dignidade e também o fato de que um engenheiro nunca trabalha sozinho. Ele é parte de uma massa e a engrenagem em si é parte de um conjunto, fazendo assim com que tudo funcione perfeitamente. Se faltar algo, temos aí um problema).
Temos também o momento em que eles devem aprender o significado da palavra SOTUS (algo que veremos mais à frente), fora algumas regras básicas.
Em contraponto a ele (Arthit), temos Kongpop, também protagonista e que demonstra inicialmente que além de uma personalidade gentil e forte, sabe se impor diante das pessoas.
Kong (como eu prefiro chamar) acredita que as condições impostas pelos veteranos são severas e arbitrárias, conseguindo se impor diante de todos e ganhando quase que imediatamente a admiração e respeito dos seus colegas calouros e, nesse momento, chegamos ao primeiro conflito do casal protagonista...
Fato é que, provavelmente, Arthit nunca tinha sido confrontado dessa maneira e, apesar de manter uma faxada firme e composta, fica óbvio que ele está fervendo por dentro (hauahuah eu amo isso).
Ah, também somos apresentados a outros calouros: as Meninas Superpoderosas (May e as outras) e os meninos Oak e M (que faz o Apo em Waterboyy - The Series - Beijo te amo seu gato), por exemplo.
Também descobrimos mais sobre o caráter e personalidade de outros veteranos como Prem e Knot.
---

Entendemos, então, que a situação dos calouros não será nada fácil e de início eles devem recolher mil assinaturas dos veteranos, além de passarem por provas em que eles são levados ao extremo do ridículo. Em algumas situações, chegam até a ser engraçadinhas, a trilha sonora faz um jogo de sons bem distinto para demonstrar o embaraço e vergonha dos calouros, que me lembram demais alguns animes.
(Seguindo outro ideal, não é humilhando ninguém que se ganha o respeito, mas como tudo se passa na Tailândia e eles além de uma cultura completamente diferente da nossa, tem também os seus próprios métodos de ensinamento - e ao que tudo indica isso seria uma espécie de tradição, mas enfim, segue o baile).
Até que chegamos ao ponto da segunda dita “colisão” em que Arthit usa de todo o seu poder para humilhar Kong [#sad]. Observa-se, mais uma vez, uma notável diferença nos sons da série, a música se transforma em algo triste e melancólico que joga com os sentimentos de humilhação e submissão de Kong. (hauhauhua- Arthit o vidente - safadinho).
O mais interessante dessa cena é que rola uma espécie de desfoque na câmera, trazendo o espectador para o foco principal, gostei dessa ideia, tira todo mundo do jogo, coloca os protagonistas e foca somente neles, tipo "esse momento é só nosso".
O roteiro mostra desde o início que essa relação será cheia de conflitos e quebra de conceitos, não somente psicológico, mas como físico também (o que é ótimo, afinal, sendo uma série BL , eu quero mais e mais BL mesmo, e acho que todos pensam assim).
O bom nisso é que, mais uma vez, Kong não se deixa abater. Ele está claramente constrangido, porém sua força de vontade é muito maior do que a vontade de se sentir humilhado e pisado (You Go Girl hehe).
Com humilhações e novas regras estabelecidas, vemos ao terceiro embate desses garotos, onde Kong fatalmente cutuca a ferida de Arthit, chega a ser engraçado o quanto Arthit se sente afrontado. (Eu simplesmente amo essas lutas que eles têm.)
Segue-se então, mais uma luta entre ambos, porém essa com uma vitória clara de um dos lados. O interessante nisso é que o jogo entre eles já começou e é uma espécie de medição de força. Ambos não se deixam abater diante do outro, eles estão sempre em conflito, como se duas forças magnéticas puxassem um para o outro (isso causa uma certa aflição no espectador, pois já notamos que normalmente quando ambos estão juntos faíscas sempre vão voar).
Os conflitos começaram, o jogo entre eles teve um início turbulento, mas será que sempre será assim? Ao que dizem, “após a tempestade sempre vem a calmaria”, certo? Mas para entender melhor isso, vocês terão que assistir e descobrir mais ainda.


Frase / Momento:

Arthit - Então Kongpop, se eu te recusasse esta insígnia o que você faria?
Kongpop - Eu tomaria de você.
Arthit - O que você disse?
Kongpop - Se não me desse a insígnia eu tomaria de você.
Arthit - E como faria isso?
Kongpop - Eu te faria ser meu. Dizem que o que pertence ao nosso namorado também nos pertence. Se eu te fizesse ser meu, a insígnia seria minha.



HAUHAHAUHAUHAUHAUHAUHAUAUHA - To berraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaando aqui. Alguém anota a placa do caminhão que me atropelou (Kong atrevido demais – eu acho digno).


E chegamos ao fim da minha primeira Review. Espero que todos tenham gostado. Sintam-se livres para fazer todos os comentários que desejarem.
Já já estou de volta com mais SOTUS para vocês.

XOXO
Benko Very Happy













Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum